Saia da janela e desfrute da mesa do Senhor

Depois dos dias dos pães asmos, navegamos de Filipos e, em cinco dias, fomos ter com eles naquele porto, onde passamos uma semana. No primeiro dia da semana, estando nós reunidos com o fim de partir o pão, Paulo, que devia seguir viagem no dia imediato, exortava-os e prolongou o discurso até à meia-noite. Havia muitas lâmpadas no cenáculo onde estávamos reunidos. Um jovem, chamado Êutico, que estava sentado numa janela, adormecendo profundamente durante o prolongado discurso de Paulo, vencido pelo sono, caiu do terceiro andar abaixo e foi levantado morto. Descendo, porém, Paulo inclinou-se sobre ele e, abraçando-o, disse: Não vos perturbeis, que a vida nele está. Subindo de novo, partiu o pão, e comeu, e ainda lhes falou largamente até ao romper da alva. E, assim, partiu. Então, conduziram vivo o rapaz e sentiram-se grandemente confortados. (At 20.6-12)

No descanso de Deus
Paulo esperou uma semana até chegar o dia da reunião da igreja, no primeiro dia da semana. No Antigo Testamento, na criação, a Escritura diz que Deus trabalhou e depois descansou. Ele não descansou porque estava cansado. O Deus de Israel não cochila nem dorme. Ele não se cansa, mas Ele descansa para demonstrar a todos nós que o descanso é algo sagrado. A primeira coisa que Deus fez foi santificar o sábado, o descanso. Nunca despreze o descanso. Hoje, quando você descansa, é como se Deus estivesse lhe dizendo: “Fique parado e veja a salvação do Senhor”. Quando você descansa, Deus trabalha. Evidentemente, não estou me referindo apenas ao descanso físico. Todos nós precisamos de pelo menos um dia de descanso na semana. Na Velha Aliança, você trabalhava e depois descansava. Mas, na Nova Aliança, o Senhor Jesus ressuscitou após o sábado. Hoje, há um novo descanso para o povo de Deus. Hoje, nós descansamos e, nesse descanso, vamos trabalhar o resto da semana. Na Velha Aliança, você terminava no descanso, mas na Nova Aliança, você começa com o descanso.

O que você é precede o que você faz, porém a religião ensina que primeiro você precisa fazer algo para então se tornar. Mas o cristianismo começa com o “tudo está consumado”. Está tudo pronto. Você já é perfeitamente justo por causa dessa obra terminada na cruz. A Bíblia diz que Jesus ressuscitou no primeiro dia da semana, no domingo. A partir de então, eles cultuavam a Deus no domingo. O sábado é uma imagem do descanso na velha criação, enquanto o domingo, o dia do Senhor, é o descanso na redenção, nova criação. Na velha criação, quando o homem caiu, ele interrompeu o descanso de Deus. O Senhor Jesus disse que o Pai estava trabalhando (Jo 5.17). Deus teve de trabalhar novamente pela redenção do homem. Agora, o descanso de Deus é o descanso em seu Filho e no que o seu Filho realizou na cruz. Todas as reivindicações divinas foram totalmente satisfeitas. Todos os requisitos justos da sua santidade e da lei foram totalmente cumpridos pelo sangue de Jesus. E Deus não está apenas satisfeito, Ele está infinitamente satisfeito com o que Jesus fez.

Eles partiam o pão
A palavra de Deus diz que eles estavam reunidos no primeiro dia da semana com o fim de partir o pão. Eles não estavam lá para ouvir Paulo pregar, para adorar com canções, para ofertar ou encontrar uns com os outros. Claro que tudo isso é bom e deve fazer parte da vida da igreja, mas o propósito principal por que se reuniam era para partir o pão. Paulo esperou uma semana para encontrar toda a igreja reunida para celebrar a ceia. Isso deve nos mostrar que o ponto central da reunião da igreja é o partir do pão. Temos ensinado muitas coisas sobre fé, orar no espírito, alimentar-se da palavra, mas precisamos ver que Deus está enfatizando a igreja como o lugar onde todas essas coisas acontecem. Paulo esperou sete dias para que a igreja pudesse se unir em um só lugar. Hebreus 10.25 diz que, quanto mais vemos que o dia da volta se aproxima, mais devemos nos reunir. É assim porque a reunião corporativa nos prepara para a volta do Senhor. Há uma unção especial quando nos reunimos que você não pode encontrar na sua casa. Existe uma unção corporativa que não pode ser substituída por nenhum outro lugar. Quando nos reunimos, tornamo-nos casa de Deus. Você precisa ir à casa de Deus.

A vida da igreja precisa ser guardada e preservada. Precisamos amar a casa de Deus. Em 2 Coríntios 5, Paulo fala de um homem que estava dormindo com a sua madrasta. Ele diz: “Nem mesmo entre os gentios se vê algo assim, alguém que se atreva a possuir a mulher de seu próprio pai”. Até os gentios, que não têm Deus, que são imorais, não fazem esse tipo de coisa. Eles estão morando juntos e estão na igreja. Então, Paulo diz: “Em nome do Senhor Jesus, reunidos vós e o meu espírito, com o poder de Jesus, nosso Senhor, entregue a Satanás para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor Jesus. É como se Paulo dissesse: “Se ele quer viver para o diabo, entregue-o completamente ao diabo e veja o que o inimigo faz com ele. A carne será destruída, mas o espírito pode ser salvo.

Já em carta vos escrevi que não vos associásseis com os impuros; refiro-me, com isto, não propriamente aos impuros deste mundo, ou aos avarentos, ou roubadores, ou idólatras; pois, neste caso, teríeis de sair do mundo. Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais. Pois com que direito haveria eu de julgar os de fora? Não julgais vós os de dentro? Os de fora, porém, Deus os julgará. Expulsai, pois, de entre vós o malfeitor. (1Co 5.9-13)

Paulo nem tem certeza de que esse sujeito é irmão, ele apenas pode dizer que ele se diz irmão. Quando vemos um juízo tão severo no Novo Testamento, normalmente é sobre pessoas que não são realmente nascidas de novo, como foi o caso de Ananias e Safira. Essas pessoas nos enganam porque estão na igreja e agem como crentes. Eu creio que, se essas pessoas se infiltram na igreja com o fim de enganar o povo de Deus, então o julgamento é severo sobre elas. A preocupação de Paulo não era com esses assim chamados cristãos, mas com a igreja. Não podemos deixar que eles tenham a segurança da igreja, desfrutem da unção corporativa, do favor de Deus e ainda tragam pecado para a igreja. O Senhor não quer que sua igreja seja danificada pelo fermento do pecado.

Não estamos falando de pessoas que caem ocasionalmente no pecado, mas daqueles que vivem na prática. Eu sei que você fica com raiva, perde a paciência aqui e ali, assiste pornografia aqui e ali, mas você não quer nada disso, você está lutando. Você não será entregue a satanás. Paulo está se referindo a alguém que talvez nem seja salvo. Se for crente genuinamente, ele será salvo, ainda que o corpo seja destruído. Eu creio que o comer aqui se refere primariamente ao partir do pão. Ser expulso da comunhão da igreja é algo sério, porque ficar fora da igreja significa ficar no lugar de perigo, o lugar onde satanás está. Isso significa que, na igreja, há proteção e cobertura.

Havia muita luz
O livro de Atos diz que Paulo continuou sua mensagem até meia-noite (v. 8). Tudo isso é alegórico. Há um significado espiritual para todas essas histórias narradas na Bíblia. Todas elas são cheias de significado. Lemos que “Havia muitas lâmpadas na sala superior onde estavam reunidos”. Mais adiante, descobrimos que é no terceiro andar (v. 9). Cada andar é um nível. A igreja está no nível mais elevado, acima de principados e potestades. A Bíblia diz que existem três céus. O primeiro céu é o céu da atmosfera. Depois existe um segundo céu, onde habita as potestades do ar. E, acima de todos, há o terceiro céu, que é a habitação de Deus. É para lá que vão os filhos de Deus quando partem. Assim, o terceiro andar aqui mostra que a igreja é celestial. Não somos pessoas terrestres esperando o céu, mas somos pessoas celestiais vivendo na terra. Também havia muitas lâmpadas na sala superior onde estavam reunidos. Essas lâmpadas não são mencionadas por acaso. Em primeiro lugar, a lâmpada é a palavra de Deus.

Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos. (Sl 119.105). Se você perder algo num quarto escuro, não tente procurá-lo, apenas acenda a luz. Quando acende a luz, você vê a chave. Não vemos porque não estamos expostos à luz. Outra luz é a do Espírito Santo. E ainda há a luz de quando a igreja está reunida. O Senhor Jesus disse que você é a luz do mundo. Quando nos reunimos, você tem ideia de quanta luz existe? Há luz em toda parte. Se olharmos o Tabernáculo no Velho Testamento, veremos níveis diferentes de luz. O primeiro nível é a luz do sol, a luz natural. Esta é a luz que o homem natural possui. Com ela, ele pode entender o que acontece no átrio. No átrio, a única luz é a luz natural e com ela o homem pode entender o sacrifício sobre o altar.

Mas quando entra no Lugar Santo, a única luz é a do candelabro. O candelabro hoje aponta para a igreja. Com essa luz, você pode entender o significado do pão e do incenso sobre o altar. As pessoas de fora não conseguem entender e nem participar disso. Você vê o significado da adoração e da oração no incenso que sobe ali. Entretanto, quando entramos no Santo dos Santos, não temos nem a luz natural e nem a luz da igreja, mas somente a luz da shekinah. Esta é a luz do próprio Deus. A Bíblia diz que, na Nova Jerusalém, não haverá mais necessidade do sol, porque o Cordeiro será a luz e a glória do céu para sempre.

Na igreja, há muitas luzes, mas no mundo permanecem trevas absolutas. Havia trevas no Egito que podiam ser sentidas. Na verdade, eram trevas sobrenaturais, as mesmas que cobrem o mundo hoje. Durante três dias, ninguém se levantou do seu lugar, mas, nas casas de todos os filhos de Israel, havia luz. Hoje também há luz nas casas de todos os filhos de Deus. Eles estavam rodeados por trevas, vivendo numa sociedade em trevas, mas não se preocupavam em repreender as trevas, eles apenas viviam a vida da família em suas casas. Naqueles dias, eles usavam lâmpadas – ou como nós chamamos, lamparinas com azeite. Os egípcios certamente acenderam suas lamparinas, mas mesmo assim as trevas permaneceram. Eles tinham mais combustível e mais lamparinas que os escravos israelitas, mas o povo de Deus tinha luz em suas casas. Trevas espirituais não podem ser dissipadas com uma luz produzida por homens.

Acolha os que caem
Em uma janela, estava um certo jovem chamado Êutico, que estava dormindo profundamente durante a pregação de Paulo. A Bíblia é bastante ambígua sobre se esse jovem morreu ou não. Nós não somos informados. Eles o levaram como morto, mas pode ser como se ele estivesse morto ou tivesse morrido. Êutico é um símbolo do crente que caiu da fé para fora da igreja. Sempre que o Espírito Santo usa ambiguidade, é porque Ele quer que você saiba, como nesse caso, que, quando vemos uma pessoa se afastando da igreja, não sabemos se essa pessoa está morta espiritualmente ou se nunca foi salva. Lembre-se sempre de que, quando você desobedece a Deus ou não quer os caminhos de Deus, você não está subindo, mas descendo. A igreja é sempre o lugar mais elevado. É por isso que a Bíblia usa a expressão “vamos subir ao monte do Senhor”. O local da reunião de Deus com o seu povo é sempre um lugar alto. Você está sempre subindo.

A Escritura diz que Deus disse a Abraão para ficar em Canaã, mas ele desceu ao Egito. E foi aí que ele teve problemas. Não teria havido Ismael nem Agar se ele não tivesse descido ao Egito. Portanto, lembre-se sempre de que o diabo fará você pensar que está subindo quando está se envolvendo no pecado. Mas a verdade é que você está caindo. Eu creio pessoalmente que Êutico morreu e Paulo o ressuscitou, mas vamos deixar uma ambiguidade sobre isso. No verso 10, lemos que Paulo, descendo, inclinou-se sobre ele e, abraçando-o, disse: “Não vos perturbeis, que a vida nele está”. Eu creio que algo aconteceu quando Paulo o abraçou. Paulo está tão saturado da unção que o seu abraço transmite vida.

Há algo que Deus está nos dizendo aqui sobre as pessoas que caem. Entenda que as pessoas que caem precisam ser acolhidas, não evitadas. Uma coisa é deliberadamente pecar abertamente e sem arrependimento, tais pessoas provavelmente nunca nasceram de novo. Mas não devemos evitar as pessoas que estão caindo. Como Paulo, devemos acolhê-las, porque a vida ainda está nelas. Se as acolhermos, elas voltarão para o terceiro nível, onde a igreja está reunida. O texto diz que Paulo desceu. Isso mostra graça. Paulo desceu ao nível onde estava o jovem caído. A melhor maneira de ministrar às pessoas é ir ao nível delas. Paulo não ministrou de longe, ele veio e abraçou Êutico. Paulo apenas declarou: “A vida está nele”. No Velho Testamento, Eli caiu e morreu, mas no Novo Testamento, Êutico caiu e foi ressuscitado.

Saia da janela
Por que Êutico caiu? Porque ele estava na janela. A janela é um lugar que não está exatamente dentro e nem está exatamente fora. Os que caem são os que vivem nesse limiar entre a igreja e o mundo. Eles estão recebendo a ministração da palavra, mas também estão olhando para o bloco que passa na rua. Por que Êutico caiu? Porque ele estava na janela. A janela é um lugar que não está exatamente dentro e nem está exatamente fora. Os que caem são os que vivem nesse limiar entre a igreja e o mundo. Eles estão recebendo a ministração da palavra, mas também estão olhando para o bloco que passa na rua.

Se queremos trazer de volta os que caíram temos de deixar de lado as palavras de crítica e condenação. Precisamos descer ao nível deles e abraçá-los. Creia que a vida ainda está neles. E, se a vida está neles, eles são salvos.

Até o amanhecer
Depois de tudo isso, o que você acha que Paulo fez? Esqueceu o culto e a ceia? Nada disso, ele voltou, celebrou a Ceia do Senhor e ainda pregou até o dia amanhecer. A Bíblia diz que toda vez que você participa da Ceia do Senhor, você anuncia a morte do Senhor até que Ele venha. Ele virá de duas maneiras, ou a sua volta terá dois momentos distintos. Primeiro, Ele virá como a brilhante estrela da manhã. O momento em que vemos a estrela da manhã é quando está amanhecendo. Este é o momento do arrebatamento. Mas Ele virá também como o sol ao meio-dia. Este será o momento em que Ele virá nas nuvens para salvar Israel, e todo o olho o verá.

Toda vez que você participa da Ceia do Senhor, você anuncia a morte do Senhor até que Ele venha. Pregue até o amanhecer. Estaremos pregando até que Ele venha nos buscar. O mundo está em trevas, mas há muitas lâmpadas na casa do Senhor. Saia da janela e desfrute da mesa do Senhor.

Perguntas para compartilhar:
1- Quais são os três céus representados na Bíblia?
2- Por que não devemos ficar na janela?

Tags