Você pode reinar em vida

Se, pela ofensa de um e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo. (Rm 5.17)
Esta é uma das promessas mais extraordinárias da Palavra de Deus: todo crente pode reinar em vida. Você foi criado para desfrutar da abundância, para experimentar o sucesso em tudo o que fizer. Você está destinado a uma vida vitoriosa. Você pode reinar sobre a enfermidade, sobre a miséria, sobre a ação do diabo e sobre o pecado. Você pode reinar sobre as circunstâncias, porque esta é a promessa da Palavra de Deus. Isso não depende de você. O poder para reinar em vida depende completamente do que Jesus realizou por nós na cruz. É a obra consumada do Senhor que o qualifica para reinar em vida. Um grande problema na vida dos crentes é acreditar que tudo o que acontece ao nosso redor é a vontade de Deus. Este é o entendimento comum, mas não está em harmonia com a Palavra de Deus. O Senhor Jesus nos ensinou a orar pedindo para que a vontade de Deus seja feita e também para que sejamos livrados do mal. Se Ele nos mandou orar para que seja feita a vontade de Deus, é porque nem tudo o que acontece é a vontade d’Ele. Deus é bom e tem pensamentos bons a nosso respeito. Você foi chamado para a liberdade dos filhos de Deus. A liberdade é viver sem culpa e sem condenação. Não deixe que o diabo o convença de que Deus está irado com você.

Quando pensamos assim, cancelamos a mensagem do evangelho de que todo escrito de dívida que era contra nós já foi cancelado pelo sangue da cruz (Cl 2.14). Todo filho de Deus pode experimentar uma vida triunfante reinando por meio de Cristo Jesus. Eu não sou amado pelo que faço para Deus, mas pelo que Cristo já fez. Eu desfruto do favor divino não por causa dos meus méritos ou do meu zelo, mas por causa da justiça de Cristo que me foi dada. Deus não me ama porque eu sou bom, Ele me ama porque Ele é bom. No texto de Romanos 5.17, encontramos três condições para reinarmos em vida

1.Somos desafiados a receber, e não a conquistar
As coisas de Deus não são conquistadas, mas são recebidas. E é de graça. Todo o que pede recebe. Quem vive debaixo de culpa e condenação ainda não experimentou o real poder do evangelho. Ele pode ser salvo, mas ainda vive debaixo das opressões e mentiras do inferno. Quem vive assim não sente ousadia para pedir. Como reinamos em vida? Primeiramente, o versículo diz que “se, pela ofensa de um e por meio de um só reinou a morte, muito mais os que recebem…” A primeira condição é receber. O primeiro princípio é: receba! Você não vai conquistar a bênção, mas vai recebê-la de Deus. As coisas de Deus são recebidas, e não conquistadas. Somente podemos reinar em vida se recebermos de Deus. Você não vai conquistar a vitória, mas vai recebê-la. O Senhor é quem lhe dará a vitória. A verdadeira vitória nos é dada. A primeira condição é receber. Todo homem pensa que, para ser abençoado, ele precisa merecer. Mas a verdade é que só é bênção se você não merecer. Se merecer é dívida, mas se não merecer será graça. No mundo, somos instigados a fazer, mas no cristianismo, devemos entender que já está feito. Nos evangelhos, descobrimos que aquele que se julga merecedor nunca recebe nada de Deus. Quem merece se vira sozinho, não precisa de Deus. Ninguém pode vencer o pecado pelo esforço próprio, só vencemos se recebermos a vitória. Se fôssemos nós mesmos que conseguíssemos a vitória, isso significaria que teríamos alguma glória diante de Deus. Mas a Palavra ensina que toda glória é do Senhor Jesus, então todo trabalho é d’Ele também. Você só pode vencer o pecado se receber a vitória do Senhor. A vitória é um presente! A vitória não é baseada na sua obra, é baseada na obra de Jesus, naquilo que o Senhor já realizou. A primeira condição para reinarmos em vida é recebermos. O problema é que, em vez de dependerem da graça de Deus e seu favor para que as bênçãos fluam, os crentes dependem de seus próprios esforços para tentar merecer a bênção de Deus. Você não pode receber a bênção de Deus com base em seu próprio desempenho. Ela é inteiramente baseada na graça de Deus. É extraordinário, mas só será bênção se você não a merecer. Desista de merecer a bênção. Não há nada que você possa fazer para merecer a bênção de Deus. Pare de tentar adquirir e comece a receber o favor. Tudo o que precisamos para reinar em vida já foi conquistado na cruz. Você não tem que merecer a cura, receba-a pela graça! Você não tem que merecer um casamento bom, receba-o pela graça! Você não tem que merecer a vitória sobre o pecado, receba-a pela graça! Você não tem que merecer prosperidade, receba-a pela graça! É pela graça mediante a fé. A única condição que se requer de nós é crer. Infelizmente, muitos ainda vivem debaixo da religião da troca com Deus, da barganha divina. Entretanto, a Palavra de Deus diz que “ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida. Mas, ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça” (Rm 4.4-5). Isso significa que, mesmo que não tenhamos feito tudo o que deveríamos, podemos chegar diante de Deus para lhe pedir a bênção. Nós não fizemos o trabalho, mas Cristo fez todo o trabalho por nós, por isso podemos receber de graça. O esforço próprio vai roubar de você a bênção de reinar em vida por meio da graça de Deus. O maior milagre que recebemos foi o perdão dos pecados. Se Ele nos deu esse milagre pela graça, então podemos estar certos de que sua graça também nos dará todos os milagres menores, como cura, prosperidade e casamentos restaurados.

2.A abundância da graça.
A segunda condição para reinarmos em vida é recebermos a abundância da graça. “Se, pela ofensa de um e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça […]” (Rm 5.17). Receber é a primeira condição. Mas receber o quê? A abundância da graça. Se você crê no evangelho, você não recebeu pouca graça, mas recebeu a abundante graça. A graça é baseada na bondade de Deus para com você, e não no seu próprio desempenho. A graça é o favor imerecido de Deus. Ela não é um prêmio pelo quanto você é fiel. Se a graça fosse um prêmio, ela seria um favor merecido. Esta é a diferença entre a Velha e a Nova Aliança. A Velha Aliança é baseada na lei. A lei é favor merecido – quando você obedece perfeitamente aos mandamentos, então é abençoado. Mas a graça é favor imerecido – o Senhor Jesus obedeceu perfeitamente, então você é abençoado quando crê n’Ele. Você está debaixo de qual aliança? A Antiga Aliança do favor merecido ou a Nova Aliança do favor imerecido? Favor merecido ou imerecido? Se você acredita que a sua bênção depende de cumprir as condições da lei, então ainda está debaixo da Antiga Aliança e as boas novas do evangelho ainda não chegaram a você. A Velha Aliança era baseada no favor merecido. Deuteronômio 28 diz: “Se atentamente ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje te ordeno […], então virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos”. Essas bênçãos não eram recebidas pela graça, mas pelo merecimento. Se o homem cumprisse as condições e obedecesse perfeitamente, ele seria abençoado. A Nova Aliança, porém, está baseada na graça. A graça é o favor de Deus, que nos enviou Jesus Cristo, que cumpriu a lei por nós. Hoje, basta que nos acheguemos diante de Deus por meio do sacrifício de Cristo para recebermos a sua graça. Quer dizer que mesmo sem ter feito nada, sem merecer coisa alguma, eu posso pedir e receber? Este é o evangelho. Enquanto você não entender isso, não experimentará a abundância da bênção. O diabo sempre vai acusá-lo mostrando todas as suas falhas. Ele dirá: “Como você ousa orar a Deus? Você não é digno”. Se você ceder à acusação e começar a se esforçar para merecer a bênção de Deus, está anulando a graça de Deus. Na sua graça, Deus pegou você e o colocou dentro de Cristo. De tal maneira de que, quando Ele olha para você, vê Cristo. Cristo já cumpriu toda a lei. E, se você está em Cristo, você é declarado justo, porque a justiça de Cristo é transferida para você. Somente assim você pode reinar em vida. Para reinar em vida, é preciso receber da graça superabundante, o favor imerecido, a bênção imerecida da Nova Aliança. Essa graça não é uma doutrina que você aprende, não é uma teologia que nos é ensinada, essa graça é uma pessoa, é Cristo Jesus. João 1.17 diz que “a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo”. A lei foi dada por que é uma coisa, uma doutrina, mas a graça veio provando que ela é uma pessoa. A graça é o próprio Cristo. Somente quando você entende a graça é que recebe fé para se apropriar das bênçãos de Deus. Jesus nunca pregou sobre cura, mas sempre perdoou os pecados dos homens. Por quê? Porque a cura é simplesmente o resultado de se livrar de toda condenação. A culpa faz com que as pessoas pensem que merecem a doença. Uma vez que o seu pecado é perdoado, você não tem pecado, e uma vez que você não tenha pecado, você é aceito como justo diante de Deus. Você não é justo por causa de sua própria obediência, mas por que o sangue de Jesus lavou todos os seus pecados. Lavou os de hoje, lavou os de ontem e até mesmo os de amanhã.

3.O dom da justiça
Três coisas são necessárias para reinarmos em vida. Primeiro, precisamos receber de Deus, ou seja, não conquistamos pela força do nosso braço, mas recebemos das mãos de Deus. O segundo princípio é que precisamos receber a graça abundante. Onde abundou o pecado, superabundou a graça de Deus. Isso significa que você era muito pecador, mas a graça foi ainda maior do que o seu pecado. A terceira condição para reinarmos em vida é recebermos o dom da justiça. Nós fomos feitos tão justos quanto Jesus.

Isso acontece porque a minha justiça não depende das minhas obras. A minha justiça é Cristo. Isso significa que nem no céu você será mais justo do que é hoje, porque a sua justiça é Cristo.
Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. (2Co 5.21)
A sua justiça é um dom, um presente de Deus para aquele crê em Cristo. Seu direito de ser justo foi comprado pelo sangue de Jesus. Mas muitos crentes ainda vivem debaixo de condenação e acusação. Nunca poderemos reinar em vida debaixo de culpa. Não temos fé quando estamos debaixo de condenação. Precisamos declarar que não depende do que fazemos, mas depende da justiça de Cristo. Eu tenho a justiça de Cristo. Por causa da obra consumada de Jesus, a ira de Deus não pode mais estar sobre nós. Toda a ira de Deus por causa do pecado caiu sobre o Senhor Jesus na cruz. Não estamos mais debaixo da Velha Aliança segundo a qual Deus às vezes estava feliz com você e às vezes estava zangado. Hoje, Ele tem total prazer em você por causa de Jesus. Pare de olhar para si mesmo procurando alguma justiça. Lance fora toda introspecção. Não precisamos ficar nos analisando, porque esta é a função do Espírito. Se houver algo errado em você, Ele vai trazer luz e vai corrigi-lo. A vontade de Deus é que você possa reinar em vida. Se você tiver revelação da abundante graça e do dom da justiça, você será conduzido a uma vida de vitória e abundância. Há vida abundante disponível para você. Você pode desfrutar da sensação maravilhosa de estar em paz com Deus. O sucesso é parte da sua herança. O fracasso, a miséria e a derrota não são mais para você. Você pode reinar em vida e ter uma casa cheia de alegria e paz. Você pode dar comando ao diabo e ele terá de obedecer. Você pode dar ordens às circunstâncias e elas terão de mudar. Mas, para ter essa ousadia, você precisa primeiro aprender a receber, depois se encher da abundante graça, e por fim crer que recebeu o dom da justiça.

Perguntas para compartilhar:
1. Como você tem reinado em vida?
2. Qual a sua compreensão a respeito da mensagem de reinar em vida?

Tags