O líder deve andar na luz e não ocultar coisa alguma de seu caráter

Verdadeiros líderes são submissos
A primeira lição de um líder de célula é submeter-se à autoridade. Todos nós sabemos que a igreja é um exército e, no exército, o ponto central é a submissão. Somente através dela podemos ser um exército unido na batalha, com um moral elevado pela unidade. O inimigo tenta, sorrateiramente, infectar a igreja com o espírito de rebeldia disfarçado em críticas e opiniões aparentemente inofensivas e até bem intencionadas. Os líderes de célula vigiam para eliminar todo espírito de dissensão entre nós. Somente líderes submissos à autoridade podem ser úteis na obra de Deus. A rebeldia destrói a unidade, impedindo-nos de avançar no mover do Espírito.

Um líder submisso nunca ignora orientações nem rejeita convocações espirituais, jamais fala mal dos pastores ou permite que outros o façam. Como soldado, ele jamais ignora as ordens de seu comandante. Não há como liderar sem entender o que é submissão. Uma pessoa submissa reconhece facilmente a autoridade e tem revelação da importância dela, não vive solta, sem restrição. Ela busca se submeter de coração, e não apenas por obrigação. Aquele que é submisso deseja ouvir a opinião de seu líder antes de expor a sua e só o fará se realmente for contribuir para ajudar a resolver os problemas. O homem submisso é aquele que foi tratado por Deus em sua rebeldia, por isso sente temor quando percebe outros agindo dessa forma, pois sabe o custo do tratamento.

Verdadeiros líderes desejam servir com humildade
Certa vez, convidei um irmão para liderar uma célula e ele me respondeu: “Pastor, não quero liderar, eu só quero servir”. Aquela resposta foi completamente sem sentido. O que ele estava me dizendo é que líderes não servem, apenas são servidos. Ou talvez ele estivesse pensando que o verdadeiro serviço é fazer algum tipo de trabalho braçal. O fato é que ele não queria servir realmente, pois o verdadeiro servo faz o que é necessário, e não o que pensa ser o melhor.

Líderes de célula precisam de entusiasmo
Bons líderes contagiam as pessoas com o seu entusiasmo e motivação. O entusiasmo é contagiante, e as pessoas desejam seguir aqueles que estão cheios de energia. Bons líderes sabem que as pessoas somente perceberão que a obra é importante para eles se colocarem todo o coração no que estão fazendo (Cl 3.23). Fazer todas as coisas com entusiasmo é um mandamento do Senhor. Líderes entusiastas produzirão células igualmente entusiasmadas. Gosto de um ditado que diz: “O que ferve pordentro cheira por fora”. Quando o chá começa a ferver, libera um aroma que atrai. Da mesma forma é a ebulição dentro do líder que atrai as pessoas. Quando alguém entra em ebulição, todos ao seu redor são contagiados.

Líderes de célula devem ser ensináveis e confiáveis
Um líder de célula precisa ser ensinável, ou seja, estar disposto a aprender com qualquer um, sem se julgar doutor em coisa alguma. Líderes que se julgam conhecedores de tudo e nunca participam de reuniões de treinamento e discipulado devem ser afastados, pois não trazem o Espírito de Cristo. Além disso, ele precisa ser transparente. O líder, como homem de Deus, deve andar na luz e não ocultar coisa alguma de seu caráter. Isso é o que o torna alguém confiável. Ele não dissimula coisa alguma e os seus problemas podem ser percebidos e, consequentemente, corrigidos.

Se através da sua transparência percebemos algo errado, ele deve ser suficientemente aberto para permitir ser tratado e corrigido. Um líder não pode ser melindroso, deve estar dispostoa ouvir o que precisa, e não somente o que lhe é agradável. Sem essas características básicas, uma pessoa não deve ser constituída como líder de célula.

Fonte: O lugar do líder: – Pr. Aluízio Silva

Tags