O ano da bondade

No início deste mês, enquanto meditava na palavra, o Senhor liberou uma promessa sobre nós como igreja. Ele disse que 2018 será um ano coroado com o seu favor e a sua bondade.

Coroas o ano da tua bondade; as tuas pegadas destilam fartura. (Sl 65.11)

Neste fim de ano, quero fazer uma declaração profética sobre o próximo ano. Não é uma declaração baseada em algo que nós mesmos faremos, mas é a visão de Deus para nós. Esse será o ano coroado com a bondade do Senhor e, nessa bondade caminharemos pelas veredas que destilam fartura e abundância. A única condição para você desfrutar dessa promessa é crer. Nada será requerido de você a não ser um coração que crê com simplicidade. Há três palavras-chave nesse texto: coroar, bondade e fartura. Vamos entender o sentido delas no original hebraico e entender como desfrutamos de um ano coroado da bondade de Deus.

A palavra “atar”

A palavra “coroar” no hebraico é “atar”, que significa cercar, rodear. Dessa forma, a coroa mencionada aqui não é necessariamente algo que se coloca na cabeça, mas algo que nos cerca ao derredor. Ser coroado de bondade significa ser cercado e envolvido com a bondade de Deus. A palavra “atar” também pode significar proteção. Seremos rodeados pela bondade de Deus para proteção. Neste ano, você será marcado por Deus para proteção.

Pois tu, SENHOR, abençoas o justo e, como escudo, o cercas da tua benevolência. (Sl 5.12)

Nesse versículo do Salmo 5, a palavra “cercar” é “atar” no original. Veja que aqui ela é traduzida como cerca de proteção, porque somos protegidos como que por um escudo. Benevolência poderia ser traduzido como favor. Assim, ter o ano coroado de bondade significa desfrutar da proteção de Deus por causa do seu favor.

A palavra “tov”

A palavra bondade é “tov” no hebraico. “Tov” significa bom ou bondade. Este ano será coroado por Deus e cada dia, cada semana e cada mês serão coroados de bondade. Davi disse que a bondade e a misericórdia o seguiriam todos os dias da sua vida.

Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre. (Sl 23.6)

Você precisa estar consciente dessa bondade. Estar consciente de algo é ter completa certeza. Se você tem uma certa quantia de dinheiro na sua conta, você sabe disso e está consciente disso, por isso conta como certo. Esteja consciente da bondade de Deus a cada dia e então veja o que ela fará por você. Como podemos desfrutar dessa bondade? No verso 4 do Salmo 65, lemos sobre como podemos nos posicionar debaixo dessa bondade.

Bem-aventurado aquele a quem escolhes e aproximas de ti, para que assista nos teus átrios; ficaremos satisfeitos com a bondade de tua casa – o teu santo templo. (Sl 65.4)

A bondade é encontrada na casa de Deus. O Senhor vai coroar o ano da sua bondade, mas essa bondade fluirá da vida da igreja. Invista tempo para vir adorar, receber a palavra e contribuir para o crescimento da casa de Deus.

A palavra “deshen”

O sentido primário da palavra “deshen” é abundância, gordura, fartura e fertilidade. A bondade de Deus será prosperidade e abundância na sua vida. Mas a palavra “deshen” também tem outro significado muito interessante, significa cinzas. Os dois sentidos parecem não ter nenhuma relação um com o outro, mas eu creio que há uma ligação espiritual. Na oferta pelo pecado, o animal era queimado fora do arraial até as cinzas.

Mas o couro do novilho, toda a sua carne, a cabeça, as pernas, as entranhas e o excremento, a saber, o novilho todo, levá-lo-á fora do arraial, a um lugar limpo, onde se lança a cinza, e o queimará sobre a lenha; será queimado onde se lança a cinza. (Lv 4.11-12)

O que significam as cinzas? É o resultado de queimarmos uma substância até que ela não possa mais ser queimada. Significa que o julgamento veio sobre Ele e esse julgamento foi exaurido, não havendo mais nada para ser julgado e condenado pelo fogo. A cinza fala de um uma obra completa, totalmente consumada.

O fogo morre quando a substância se transforma em cinzas. As cinzas representam o fim, a consumação. As cinzas são a lembrança do que o Senhor declarou na cruz: “Está consumado!” Ele recebeu todo o juízo. Não há mais nada para ser julgado. Creio que a relação entre fartura e as cinzas da obra consumada são claras. Em 2 Coríntios 8.9, lemos que o Senhor se fez pobre na cruz para que, pela sua pobreza, nos tornássemos ricos.

Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, se fez pobre por amor de vós, para que, pela sua pobreza, vos tornásseis ricos. (2Co 8.9)

A base da prosperidade é a grande troca do Calvário. Quando entendo o sentido das cinzas, eu desfruto do perfeito suprimento de Deus. Por fim, lemos que são as pegadas do Senhor que destilam fartura. Se Ele deixou pegadas, é porque Ele está adiante de nós, Ele vai à frente. O Senhor quer que sigamos suas pegadas. E se suas pegadas destilam prosperidade, então coloque os seus pés ali. Há um texto na Palavra de Deus em que as palavras “tov” e “deshen” aparecem justas. Está em Isaías 55.2.

Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares. (Is 55.2)

Quando comemos o que é bom, “tov”, nós nos deleitaremos com finos manjares, “deshen”. Sempre que provamos da bondade, o resultado é fartura e prosperidade. Mas isso só acontece quando ouvimos atentamente. Invista tempo ouvindo a palavra pregada a cada semana. Não ouça apenas uma vez, continue ouvindo para que a fé flua no seu coração. A ordem do Senhor é apenas esta: “Ouça atentamente!” Quando ouvimos, provamos a bondade, e o resultado é prosperidade e fartura. O ano de 2018 será coroado o ano da bondade do Senhor, e as suas pegadas destilarão fartura.

Perguntas para compartilhar

  • Como você pode desfrutar da bondade do Senhor?
  • O que significam as cinzas?

 

 

© 2017 Igreja Videira. Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Alisson Martins