Deus abençoa os abençoados

Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo. Ef. 1:3

A palavra de Deus declara enfaticamente que nós já temos sido abençoados. No momento em que somos colocados em Cristo nós somos abençoados com toda sorte de bênção. Toda sorte inclui bênçãos em nossa vida física também, pois as coisas espirituais afetam nosso corpo e a nossa alma.
Acontece, porém, que alguns, levando a fé a extremos, acabam indo a posições que Deus nunca planejou para nós.
Outro dia alguém me escreveu dizendo que Jesus nunca precisou de esperar muito tempo por uma bênção e nós também não precisamos. Segundo ele a demora é um problema de incredulidade. Isso pode até parecer espiritual, mas não é. É uma forma de trazer condenação sobre os filhos de Deus. E ele só vai sustentar essa posição até o dia em que ele mesmo tiver de esperar. O Senhor disse que devemos perseverar em oração mesmo que Deus pareça demorado em nos atender. Devemos orar e não esmorecer.

Disse – lhes Jesus uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer: Havia em certa cidade um juiz que não temia a Deus, nem respeitava homem algum. Havia t ambém, naquela mesma cidade, uma viúva que vinha ter com ele, dizendo: Julga a minha causa contra o meu adversário. Ele, por algum tempo, não a quis atender; mas, depois, disse consigo: Bem que eu não temo a Deus, nem respeito a homem algum; todavia, como esta viúva me importuna, julgarei a sua causa, para não suceder que, por fim, venha a molestar – me. Então, disse o Senhor: Considerai no que diz este juiz iníquo. Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê – los? Digo – vos que, depressa, lhes fará justiça. Contudo, quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na terra? Lucas 18:1 – 8

Disse – lhes ainda Jesus: Qual dentre vós, tendo um amigo, e este for procurá – lo à meia – noite e lhe disser: Ami go, empresta – me três pães, pois um meu amigo, chegando de viagem, procurou – me, e eu nada tenho que lhe oferecer. E o outro lhe responda lá de dentro, dizendo: Não me importunes; a porta já está fechada, e os meus filhos comigo também já estão deitados. Não posso levantar – me para tos dar; digo – vos que, se não se levantar para dar – lhos por ser seu amigo, todavia, o fará por causa da importunação e lhe dará tudo o de que tiver necessidade. Por isso, vos digo: Pedi, e dar – se – vos – á; buscai, e achareis; batei, e abrir – se – vos – á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, abrir – se lhe – á. Lucas 11:5 – 10.

Também há alguns que ensinam que somente devemos pedir uma vez, pois pedir uma segunda ou mais vezes é um sinal de incredulidade. Isso também soa espiritual, mas coloca Deus numa posição mesquinha. Se você orar uma segunda vez por um pedido ele diria: “eu já tinha liberado a sua bênção, mas só porque você pediu novamente eu não vou lhe dar!” Isso é o exato oposto do que o Senhor Jesus ensinou. Ele disse que temos de bater à porta como um amigo inoportuno.

E o pior é que você vai sentir desejo de orar mais vezes a respeito de um mesmo assunto, mas vai tratar esse desejo como uma tentação maligna para você perder a bênção. Ore sempre. Ore sem cessar! É muito ruim quando um ensino deixa as pessoas receosas de orar. Temem orar e sua oração soar como incredulidade. Outro irmão também mandou-me uma crítica dizendo que a oração deve sempre ser curta, pois orações longas demonstram incredulidade. Mais uma vez isso é extremismo. É fato que o Senhor Jesus fez sempre orações curtas, mas veja o tamanho da oração em João 17. É verdade que não devemos fazer vãs repetições na oração, mas em Mateus 26:44 lemos que ele orou três vezes repetindo as mesmas palavras.

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. Mt. 6:7
Deixando – os novamente, foi orar pela terceira vez, repetindo as mesmas palavras. Mt. 26:44

A oração é um relacionamento de vida e torna-se um peso quando aparecem ensinos extremos no meio dos irmãos. Um ensino que tenho ouvido nesses dias é que uma vez que já somos abençoados não precisamos mais orar abençoando nossos filhos ou os irmãos. Há alguns que até repreendem aqueles que o abençoam dizendo que já são abençoados. Dizem que basta ensinarmos aos irmãos que eles já são abençoados.
Isso a princípio soa espiritual e cheio de fé, mas a verdade é que produz muita confusão na mente dos irmãos. É algo contrário às escrituras. Sim, somos abençoados com toda sorte de bênção, mas podemos e devemos abençoar nossos filhos e os irmãos. Na verdade devemos até abençoar a nós mesmos diariamente. É bom orar a cada dia: “Ó Deus, abençoa-me!” Outro dia só pude dormir quatro horas durante a noite por causa de viagens e tinha de estar bem no outro dia para pregar. O que eu fiz? Disse ao Senhor: “tudo o que tenho são essas quatro horas, abençoa que elas se multipliquem como os cinco pães e dois peixinhos!” É incrível como acordei descansado. O Senhor multiplicou aquelas horas na forma de descanso. Não fique acanhado de pedir a bênção ou de abençoar aquilo que você tem recebido.

O fato de sermos abençoados não nos impede de pedir as bênçãos. Mais um vez lembre-se que pedir não é sinal de incredulidade. Pessoas lhe dirão que não precisa orar para ser abençoado, mas você sente que precisa de orar por algo. Você percebe a confusão? Ore em qualquer circunstância.
Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. Fp. 4:6

Abraão foi abençoado mais de uma vez.
Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mo strarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra. Gn. 12:1 – 3

Como podemos definir a palavra bênção? Os mestres judaicos diziam que a bênção é o poder de produzir paz e bem estar em cada área da sua vida. O bem estar em seu corpo é saúde, o bem
estar em sua vida social é favor, o bem estar em sua mente é paz e o bem estar em sua família é harmonia. No velho Testamento a bênção não era somente paz, mas provisão e proteção, e também incluía fecundidade e frutificação. Nesse texto nós vemos Deus abençoando a Abraão, mas se formos a Gênesis 14 veremos Deus o abençoando novamente. Abraão encontrou a Melquisedeque e foi novamente abençoado por ele.

Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; era sacerdote do Deus Altíssimo; abençoou ele a Abrão e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, que possui os céus e a terra. Gn. 14:18 – 19

Melquisedeque Abençoou a Abraão falando. Não há bênção em silêncio. No dia em que foi chamado Abraão foi abençoado e aqui ele é abençoado novamente. Você pode declarar que é abençoado e pode também pedir bênçãos específica a cada dia. Em Gênesis 22 Abraão subiu ao monte Moriá para oferecer seu filho como Deus ordenara.
E disse: Jurei, por mim mesmo, diz o SENHOR, porquanto fizeste isso e não me negaste o teu único filho, que deveras te abençoarei e certamente multiplicarei a tua descendência como as estrela s dos céus e como a areia na praia do mar; a tua descendência possuirá a cidade dos seus inimigos, nela serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz. Gn. 22:16 – 18

Veja que Deus o abençoou novamente. Deus poderia ter dito: “você já é abençoado Abraão, não há necessidade de abençoa-lo novamente”. Em vez disso ele liberou novamente a bênção. Deus quer que lhe peçamos a bênção. Não tenha receio de pedir para ser abençoado uma vez e outra vez.

A bênção cresceu na vida de Isaque

Isaque é um exemplo melhor para nós. Isaque era filho de Abraão e nós também somos filhos de Abraão. Assim o que diz respeito a ele também diz respeito a nós hoje. Depois da morte de Abraão, Deus abençoou a I saque, seu filho; Isaque habitava junto a Beer – Laai – Roi. Gn. 25:11 Deus já havia abençoado a Abraão e por extensão a Isaque como descendente. No entanto o Senhor vem e abençoa novamente a Isaque.
Sobrevindo fome à terra, além da primeira havida nos dias de Abraão, foi Isaque a Gerar, avistar – se com Abimeleque, rei dos filisteus. Apareceu lhe o SENHOR e disse: Não desças ao Egito. Fica na terra que eu te disser; habita nela, e serei contigo e te abençoarei; porque a ti e a tua descendência darei todas estas terras e confirmarei o juramento que fiz a Abraão, teu pai. Mt. 26:1 – 3
O fato de ser abençoado por Deus não significa que você não vai enfrentar a fome na terra. Você também vai enfrentar a crise financeira que assola o país, mas o Senhor garante a bênção na sua vida. Deus já havia abençoado a Isaque no capítulo 25, mas agora ele o abençoa novamente. Nós podemos ter mais e mais bênçãos.

Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o SENHOR o abençoava. Enriqueceu – se o homem, pr osperou, ficou riquíssimo. Gn. 26:12 – 13 É interessante que a bênção que Isaque recebeu inicialmente era uma bênção de prosperidade. Mas Isaque ainda não tinha recebido uma bênção na sociedade. Os vizinhos filisteus tinham inveja dele e começaram a persegui-lo. Cada vez que Isaque encontrava água os filisteus vinham e tomavam o poço e o entulhavam. Gerar não era o lugar em que ele deveria habitar. Ele não tinha descido ao Egito, mas também não estava no lugar central de Deus para ele. Mas no verso 23 lemos que ele se mudou para Berseba. Essa era a cidade em que Abraão habitava. Ali o Senhor apareceu lhe apareceu o abençoou novamente.

Dali subiu para Berseba. Na mesma noite, lhe apareceu o SENHOR e disse: Eu sou o Deus de Abraão, teu pai. Não temas, porque eu sou contigo; abençoar – te – ei e multiplicarei a tua descendência por amor de Abraão, meu servo. Gn. 26:24 Isaque ficou em Gerar porque ali ele era abençoado com prosperidade, mas ele não tinha a bênção de ter o favor dos vizinhos. Mas quando ele voltou para Berseba, o lugar que Deus queria que ele ficasse, então a bênção mudou de dimensão. Eles responderam: Vimos claramente que o SENHOR é contigo; então, dissemos: Haja agora juramento entre nós e ti, e façamos aliança contigo. Jura que nos não farás mal, como também não te havemos tocado, e como te fizemos somente o bem, e te deixamos ir em paz. Tu és agora o abençoado do SENHOR. Gn. 26:28 – 29

As prioridades de Isaque mudaram em Berseba. Ali ele levantou um altar e invocou o nome do Senhor. Só depois disso ele armou sua tenda e cavou um poço. Antes tinha cavado muitos poços, mas não tinha levantado um altar. Quando o filho se torna confiável, o pai libera mais riqueza sobre ele. Precisamos sempre ajustar nossas prioridades. Primeiro ele levantou o altar que aponta para a adoração a Deus. O altar hoje é a igreja, o lugar de comunhão com Deus e onde oferecemos sacrifícios de louvor e ações de graças. Depois ele levantou a tenda, indicando que a família vem em segundo lugar. E só depois cavou um poço mostrando que o trabalho, a carreira vem em terceiro lugar. Creio que porque Isaque alinhou as suas prioridades os filisteus perceberam que a bênção do Senhor era com ele. Agora Isaque não era abençoado apenas financeiramente, mas também socialmente. Deus quer nos abençoar em cada área de nossa vida. A vontade de Deus é que a bênção seja ampliada. Mas toda bênção vem de acordo com o tempo e o propósito de Deus em nossa vida.

Jacó lutou com Deus para ser mais abençoado.

Em Gênesis 27:30 lemos que Jacó enganou a seu pai a fim de receber a bênção. Nesse momento Jacó já era um homem abençoado. No entanto em 28:1 Isaque chama Jacó e o abençoa novamente. Ele já tinha feito isso, mas liberou novamente a bênção. Pais abençoem seus filhos todos os dias!
Depois disso em Gênesis 32:22 Jacó já tinha muitos filhos e tinha ficado rico, no entanto o vemos lutando com Deus para ser abençoado novamente. Esse é o tipo de espírito que agrada a Deus. Eu não te largo até que me abençoes! Disse este: Deixa – me ir, pois já rompeu o dia. Respondeu Jacó: Não te deixarei ir se me não abençoares. Perguntou – lhe, pois: Como te chamas? Ele respondeu: Jacó. Então, disse: Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste. Tornou Jacó: Dize, rogo – te, como te chamas? Respondeu ele: Por que perguntas pelo meu nome? E o abençoou ali. Gn. 32:26 – 29

Não é errado pedir para ser abençoado

Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; sua mãe chamou – lhe Jabez, dizendo: Porque com dores o dei à luz. Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh! Tomara que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrev enha aflição! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido. I Cr. 4:9 – 10 O nome Jabez significa “dor, pesar, tristeza”. Não há bênção nenhuma em ser chamado por um nome como esse. Mas Deus diz que ele foi mais ilustre que os seus irmãos. E por que ele foi considerado honrado? Porque pediu para ser abençoado. Se Deus nos abençoa não podemos ser amaldiçoados. Se Deus nos alarga não podemos ser restringidos. Pedir a bênção aprofunda o relacionamento com o Pai. A oração de Jabez pode parecer bem egoísta, mas o Senhor se agradou dele e concedeu o que ele tinha pedido. Ele orou apenas por si mesmo, mas Deus disse que ele era mais ilustre que os demais.

O nome dele era aflição, ou seja a dor estava determinada sobre a vida dele, mas quando ele orou para remover o poder do próprio nome, ele estava agradando a Deus. Você também estava destinado a muitas coisas por causa da sua família e país, mas quando você pede a bênção você honra a Deus e o Pai vai o considera mais ilustre. Deus ama quando buscamos a sua bênção. O Senhor tem prazer em ser importunado por nós. Nunca tenha receio de orar por si mesmo. Eu oro a oração de Jabez constantemente. O próprio Senhor Jesus nos ensinou a oração do Pai nosso. E ele disse para pedir pelo pão a cada dia. Devemos pedir para sermos livrados do mal a cada dia como fez Jabez. E isso é correto porque ele disse que quando a vontade do Pai é feita na terra nós somos guardados e protegidos. Ele não disse que o mal não nos alcançaria, mas ele mandou que orássemos para sermos livrados do mal. Jabez foi considerado mais ilustre porque fez uma oração semelhante a oração do Pai nosso. Se orarmos assim também receberemos honra. Eu sei que há também o ensino de que não devemos orar a oração que o Senhor ensinou. Mas isso é contraditório. O Senhor não veio ensinar a lei. Tudo o que ele disse está cheio de graça e nova aliança. Ele já era a ressurreição e a vida mesmo antes de morrer. Se você não quer orar pedindo a bênção, tudo bem! Mas não venha pregar contra nós, porque nós oramos. Nós queremos ser como o Senhor. Queremos ser abençoados todos os dias. Muitos presumem que é errado viver num relacionamento baseado em petição. Sim, somos abençoados com toda sorte de bênção, mas nem todas as bênçãos se manifestam de uma vez. Uma bênção fora da época pode ser destrutiva para um filho. Um carro aos dezoito anos é bênção, mas o mesmo carro aos doze anos é mal. A bênção depende do crescimento.

Seu pai é muito rico e você é herdeiro de toda a sua fortuna. No entanto você não tem acesso a ela toda de uma vez. Você já é abençoado porque tudo o que é de seu pai também é seu. Mas você deve ir ao seu pai e pedir cada vez que necessitar de algo mais. Um bom pai não dá tudo de uma vez ao seu filho. Ele cultiva o relacionamento. Seu filho pede um chocolate e ele lhe dá, depois diz ao garoto: “quando você quiser mais volte aqui e lhe darei!” Todo o chocolate é do garoto, mas o pai deseja que o filho volte para pedir mais. Cada vez que ele volta o relacionamento é fortalecido. Pedir para ser abençoado nos fará mais ilustres que os demais e não mais rejeitado por Deus. Eu oro todos os dias para ser abençoado nos meus negócios e no meu ministério. Quando temos algo específico diante de nós podemos liberar a palavra da fé de acordo com Marcos 11:23-24. Podemos simplesmente ordenar que saia de diante de nós. Mas não há como fazer assim com situações gerais que nem sabemos quais são, por isso podemos orar todos os dias para sermos livrados do mal, qualquer mal que nem sabemos ou imaginamos. Ore pela bênção todos os dias e abençoe seus filhos e irmãos diariamente. Você será honrado.

Tags