Abençoado com a bênção de Abraão

A melhor maneira de enfrentar um tempo de espera é declarar constantemente que você é amado

por pr. Aluízio A. Silva

A Palavra de Deus diz, em Gênesis 15.6, que Abraão creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça. Mas há uma questão importante aqui: será que Abraão soube naquele momento que ele era justo diante de Deus? Ou será que ele só entendeu isso depois? Eu creio que Abraão entendeu que ele era justo por causa da fé sem ter praticado as obras.

A verdade é que todo crente nascido de novo é justo diante de Deus, mas poucos sabem disso. E porque eles não sabem que são justos, não veem as bênçãos sobre sua vida. A bênção é somente para aqueles que sabem que são justos aos olhos de Deus (Rm 4.1-3).

Abraão entendeu que suas obras não significavam nada diante de Deus e por isso não podia se gloriar na sua carne. Ele apenas creu e, por isso, foi declarado justo diante de Deus.

Porque ele era justo aos olhos de Deus, desfrutou de muitas bênçãos que Paulo diz que agora todo crente pode desfrutar também. Todos nós podemos hoje receber as mesmas bênçãos que Abraão recebeu.

É o caso de Abraão, que creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça. Sabei, pois, que os da fé é que são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus justificaria pela fé os gentios, preanunciou o evangelho a Abraão: Em ti, serão abençoados todos os povos. De modo que os da fé são abençoados com o crente Abraão. (Gl 3.6-9)

Todo crente que entende a verdade de que ele agora é justo pela fé pode desfrutar da bênção de Abraão. Todo crente foi justificado, mas nem todos têm luz dessa verdade e, por isso, não desfrutam da bênção. Quais são as bênçãos de Abraão? Vamos enumerar algumas bênçãos extraordinárias que Abraão recebeu e que hoje podemos desfrutar, porque todos os que creem são feitos filhos de Abraão e podem desfrutar das mesmas bênçãos que ele recebeu.

Vivemos na graça

O nome Ló significa véu. Ele representa os crentes que, embora justificados pela fé, ainda vivem na lei. O problema é que aqueles que vivem na lei ainda possuem um véu diante dos seus olhos que os impedem de ver a graça de Deus (2Co 3.14-15).

É o véu que nos impede de ver tudo o que Deus tem para nós. No dia em que Abraão se separou de Ló, o Senhor lhe disse: “Olha para o norte, sul, leste e oeste. Tudo isso que vês te darei a ti e à tua descendência” (Gn 13.14-15). O véu já não estava lá, Abraão agora podia ver.

A promessa é esta: “Tudo o que vês eu te darei”. O Senhor diz para você erguer os olhos e ver. Mas, antes, é preciso tirar o véu da lei do merecimento e colocar a lente da graça de Deus, que o capacita a contar até aquelas estrelas que ninguém pode ver. Nós não nos apropriamos da promessa pelo esforço, mas nos apropriamos quando vemos por fé.

Temos vitória na batalha espiritual

Alguns anos depois que fora morar em Sodoma, Ló se viu no meio de uma guerra e no fim foi levado cativo junto com o rei de Sodoma (Gn 14). Abraão saiu para libertar Ló e com apenas 318 homens venceu o exército de quatro reis. É evidente que a vitória de Abraão foi sobrenatural. O Senhor é que lhe deu a vitória.

Como filhos de Abraão, podemos esperar desfrutar dessa mesma bênção. Você pode subjugar toda obra das trevas e manifestar as obras de Deus. Recebemos autoridade e podemos pisar serpentes e escorpiões (Lc 10.19).

Prosperamos pelo dízimo

Quando Abraão voltou da batalha contra os quatro reis, Melquisedeque lhe saiu ao encontro e lhe trouxe pão e vinho. Ao mesmo tempo veio o rei de Sodoma e lhe disse: “Dá-me as pessoas, e os bens ficarão contigo” (Gn 14.17-24). Veja que o diabo, o rei de Sodoma, não está interessado em dinheiro ou bens, ele não se importa quando você prioriza essas coisas, mas ele está interessado em almas, pessoas. Isso não significa que não podemos prosperar, pois a Escritura diz que Abraão se tornou muito rico, mas significa que o nosso coração deve seguir outra prioridade.

No verso 10, diz que muitos caíram em poços de piche, e provavelmente o rei de Sodoma estivesse sujo de piche e com uma aparência realmente assustadora, por isso ele é um símbolo do inferno. A única coisa que ele quer são as vidas.

Mas Melquisedeque, um tipo de Cristo, trouxe pão e vinho, símbolos da Nova Aliança. Quando Abraão comeu o pão e o vinho, ele foi fortalecido para vencer a proposta do rei de Sodoma.

Ló também estava lá junto com Abraão, mas não há menção de que ele tenha participado do pão e do vinho; por causa disso, acabou voltando para Sodoma.

Abraão tinha resgatado Ló junto com os seus bens, mas no momento de entregar o dízimo a Melquisedeque, apenas Abraão o fez. Isso mostra que apenas a revelação da Nova Aliança nos faz livres do dinheiro e livres da atração de Sodoma. Quando comemos da carne e bebemos do sangue, nossa atitude é de generosidade. Ló não tinha revelação do pão e do vinho, por isso tinha um véu sobre os seus olhos.

No fim, lemos que, quando Deus mandou juízo sobre Sodoma, Ló foi salvo, mas perdeu tudo o que possuía. Parece lógico supor que ele morreu pobre, mas Abraão se tornou cada vez mais rico.

Quando o rei de Sodoma fez a proposta a Abraão, ele respondeu: “Nada tomarei de tudo o que te pertence, nem um fio, nem uma correia de sandália, para que não digas: Eu enriqueci a Abrão” (Gn 14.23). Em outras palavras, Abraão sabia que seria rico, mas ele não queria enriquecer graças ao rei de Sodoma, ele queria ser abençoado por Melquisedeque.

Uma coisa curiosa é que, em hebraico, “dízimo” é maaser, e “riqueza” é aser. Em outras palavras, a riqueza está contida no dízimo. Quando entregamos o dízimo, a riqueza de Deus é liberada.

Cremos como Abraão

Em Gênesis 15, o Senhor diz a Abraão: “Não temas, o seu galardão será muito grande”. Mas Abraão respondeu: “Senhor Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos?” Era assim que ele se via, sem filhos. O Senhor precisava mudar a sua imagem mental, então ele manda que Abraão olhe para as estrelas até que elas se transformassem em faces de incontáveis filhos que ele teria.

Abraão creu na visão que Deus lhe dera e isso lhe foi imputado para justiça (Gn 15.6). Como filhos de Abraão, precisamos ter a mesma experiência. Precisamos ver a promessa de Deus pela fé.

Contar as estrelas não era meramente uma questão de contar para ver que seriam muitos, mas era uma questão de entender o evangelho. Deus contou para Abraão o evangelho por meio das estrelas. Gálatas 3.8 diz que Deus preanunciou o evangelho a Abraão e ele creu, por isso foi declarado justo.

E onde estava Ló nesse momento? Ele tinha voltado para Sodoma. Que coisa triste! Voltou para um lugar debaixo de condenação. Abrão sabia que era justo, mas Ló nada sabia.

A grande diferença entre Abraão e Ló certamente é esta, Abraão sabia que era justo, mas Ló nunca soube disso. Era justo, mas não sabia. Saber quem somos diante de Deus é absolutamente fundamental. Se não sabemos, acontecerá que viveremos tentando ser o que já somos.

Quando você não sabe que já é justo pela fé, você vai se esforçar para se tornar o que já é. Quando você sabe que já é, você descansa, mas quando tenta ser, você vive debaixo de jugo e cansaço.  Se eu sei que o diabo já foi derrotado, apenas creio e declaro essa vitória. A vitória é crer que o diabo já foi vencido. Uma coisa é orar para ter vitória, outra coisa é orar da posição de alguém que já é vencedor.

Feitos herdeiros do mundo

Nós somos abençoados com a bênção de Abraão. Porque hoje estamos em Cristo, a bênção de Abraão chegou até nós.

Não foi por intermédio da lei que a Abraão ou a sua descendência coube a promessa de ser herdeiro do mundo, e sim mediante a justiça da fé. (Rm 4.13)

A promessa de Deus a Abraão é que ele seria herdeiro do mundo. É difícil ser herdeiro do mundo pobre e cheio de enfermidades. Certamente, a saúde está incluída aqui na herança do mundo. Prosperidade e provisão também estão incluídas, pois não podemos dizer que somos herdeiros do mundo e ainda vivermos na pobreza.

A palavra “mundo” aqui é kosmosque significa todo o mundo organizado com suas riquezas, seus bens, seus recursos e suas vantagens. A promessa não é apenas para Abraão, mas também para a sua descendência.

Essa promessa é manifestada e demonstrada na vida de Abraão. A primeira coisa que Deus fez por ele foi torná-lo muito rico. Gênesis 13.2 diz que Abraão era muito rico, possuía gado, prata e ouro.

Mas toda essa riqueza não lhe foi dada porque ele não tinha defeitos. Na verdade, Abraão cometeu muitos erros. Ele era justo para com Deus, mas tinha defeitos. Ele, por exemplo, mentiu a respeito da sua esposa. Quando um rei quis a sua esposa para o seu harém, ele disse: “Tudo bem! Ela é minha irmã”. E a razão para a sua mentira não era muito espiritual, ele tinha medo de morrer.

Se eu fizesse isso com a minha esposa, não precisaria ter medo de um rei me matar. Ela mesma resolveria isso. A situação se complicou por causa de sua mentira e Deus teve de intervir para livrar Sara.

Não existe nenhum registro nas Escrituras de que Deus tenha repreendido Abraão. Na verdade, por causa dele, Deus repreendeu reis. Na segunda vez em que Abraão mentiu sobre sua esposa, Deus apareceu em sonho ao rei Abimeleque e lhe disse: “Vais ser punido de morte por causa da mulher que tomaste, porque ela tem marido” (Gn 20.2).

Temos livre acesso a Deus

No dia em que Deus veio para destruir Sodoma e Gomorra, primeiro o Senhor vem compartilhar com Abraão. Por causa da sua posição, ele podia interceder diante de Deus.

Disse o SENHOR: Ocultarei a Abraão o que estou para fazer, visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra? (Gn 18.17-18)

A Palavra de Deus diz que Ló também era justo, mas com certeza ele não sabia disso. Se ele soubesse, teria desfrutado das mesmas bênçãos de Abraão.

Ló era o maior interessado na destruição de Sodoma, pois, afinal, ele vivia ali, mas Deus compartilhou apenas com Abraão. No fim, Ló foi salvo pela intercessão de Abraão.

Eu creio que o arrebatamento virá de forma inesperada, mas aqueles que possuem a fé do tipo de Abraão receberão luz do que acontecerá. Hoje, há muitos que são como Ló, são justos, mas ainda vivem com o véu da lei sobre os olhos. Esses crentes serão pegos de surpresa.

Perseveramos contra as evidências

Quando Deus chamou a Abraão para sair de Ur dos Caldeus, Ele lhe disse: “Eu farei de você uma grande nação”. Mas não podemos ser uma nação sem uma posteridade, e Abraão não tinha nenhum filho. Nesse tempo, Abraão tinha 75 anos, e sua esposa, 65.

Ele teve de esperar 24 anos. O próprio Deus tinha aparecido a Abraão e feito a promessa, mas os dias se tornaram meses; os meses, anos; e os anos; décadas.

A melhor maneira de enfrentar um tempo de espera é declarar constantemente que você é amado. Eu sei que vêm pensamentos negativos à sua mente, mas não fale tais pensamentos. Fale sempre de forma positiva e cheia de fé na promessa de Deus.

Quando Sara estava com 90 anos, certo rei quis se casar com ela, e Abraão novamente ficou com medo e mentiu que ela era sua irmã. O rei se chamava Abimeleque, e por causa de Sara, Deus fez com que todas as mulheres que havia na sua casa ficassem estéreis.

Não é por acaso que esse incidente é narrado justamente no capítulo anterior ao do nascimento de Isaque. Abraão orou para que mulheres estéreis tivessem filhos quando a sua própria esposa não tinha nenhum.

Esta é a primeira menção de cura na Bíblia. Foi quando um homem que não podia ter filhos orou pela cura de mulheres estéreis. Isso certamente nos fala de um princípio poderoso.

E, orando Abraão, sarou Deus Abimeleque, sua mulher e suas servas, de sorte que elas pudessem ter filhos. (Gn 20.17)

O inimigo quer que você se sinta como um hipócrita. Ora por outros, mas não é abençoado. Mas esta é a sabedoria de Deus: se você ainda não tem a manifestação da sua bênção, encontre alguém necessitado e o abençoe com a mesma bênção.

Ore pelos outros na mesma área que você precisa. Pare de se ocupar consigo mesmo o tempo todo e olhe ao seu redor. A sorte de Jó foi mudada enquanto ele orava pelos seus amigos (Jó 42.10).

A demora de 24 anos não foi por causa do pecado de Abraão, e nem a sua é por causa do seu pecado. Deus esperou até que Abraão não pudesse mais gerar para que, quando Isaque viesse, toda glória fosse do Senhor. Abraão conheceu a Deus de uma forma que ninguém mais conhecia até então.

Você precisa perceber que é alguém especial, e a demora de Deus é porque Ele ama você. O tempo de espera no fim vai se revelar com muito mais peso de glória sobre a sua vida.

Perguntas para compartilhar:

– De que forma você tem agido, como Ló ou como Abraão?

– Como tem sido o seu tempo de espera diante das circunstâncias do dia a dia?

© 2017 Igreja Videira. Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Alisson Martins