A Responsabilidade dos Pais Espirituais

Uma herança não é apenas algo que recebemos, mas que passamos a outros. Isso significa que vamos deixar algo valioso como herança depois de nossa morte: os nossos filhos. O que fazemos com um bem, com uma herança que recebemos? Muitas pessoas, ao receberem algum tipo de herança, logo querem usufruir dela, não se preocupam em investir e, quando se atentam, não sobrou nada, estão sem nada no bolso, pois gastaram tudo desordenadamente. Saiba de uma coisa, se você não investir em sua herança, ela vai se perder! O significado da palavra “herança” é “bens”. Deus nos tem confiado filhos espirituais como seu maior bem. Por isso, devemos avaliar como temos cuidado e como temos investido nele para que ele não se perca. No texto de Mateus 25.14-30, podemos ver sobre isso na Parábola dos Talentos.

Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. (Mt 25.14)

Nós somos servos do Senhor, que se ausentou por um tempo (Ele está junto do pai, mas voltará) e nos confiou os seus bens, que são os nossos filhos espirituais, para que possamos cuidar e investir neles no tempo em que estiverem sob nossos cuidados. No fim da parábola, a Bíblia diz que o nosso Senhor virá saber o que fizemos com eles. Ele virá ajustar contas conosco.

Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. (Mt 25.19)

Sempre que ministro sobre esse assunto, meu coração se enche de temor. Será que paramos para pensar nisso? Certamente, um dia nos encontraremos com o Senhor e prestaremos conta de tudo o que fizermos, inclusive do investimento na vida dos nossos filhos espirituais.

Como pais espirituais, precisamos investir no tempo certo. Em Eclesiastes 3.1, a Bíblia nos adverte sobre o tempo. Vejamos: “Há tempo para todo propósito debaixo do céu”. Todo pai que investe naturalmente em seu filho sabe do tempo certo de colocá-lo na escola, em uma segunda língua, em um curso de computação, etc. Este é o tempo de investir com o melhor que temos na vida dos nossos filhos espirituais.

É muito comum perguntarmos às crianças o que elas querem ser quando crescerem. Quando era criança, eu falava: “Quero ser professora ou médica”, mas as crianças de hoje dizem: “Quero ser tal coisa e líder de célula, ou até mesmo pastor”. Perceba que elas já sabem o que querem. Isso é o próprio Deus falando e testificando no coração dessas crianças a sua vontade para a vida delas. Deus nos tem entregue esta geração de crianças para prepará-las como príncipes para reinar e manifestar o seu reino por toda a terra.

Elas sairão da condição de escravos para herdeiros e príncipes. Como profetas e flechas incendiárias, serão lançadas para onde o Senhor as enviar em nosso país e também em outras nações.

Em vez de teus pais, serão teus filhos, os quais farás príncipes por toda a terra. O teu nome, eu o farei celebrado de geração a geração, e, assim, os povos te louvarão para todo o sempre. (Sl 45.16-17)

Tags