A mulher indignada

Deus usará como instrumento mulheres indignadas com as obras do diabo. Vivemos nos últimos dias, no tempo do fim. Os sinais que temos visto nos últimos anos são a maior evidência de que o fim se aproxima rapidamente. O cenário mundial é de decadência familiar e moral, corrupção, violência, epidemias, guerras, entre outros, tornando as condições de vida cada vez mais insustentáveis na terra. Estamos vivendo fatos evidentes que apontam para as profecias bíblicas sobre o tempo do fim.
Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros; levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos. (Mt 24.10-12)

Verdadeiramente, temos vivido dias de traição. Os casamentos estão durando cada vez menos no Brasil: 56,5% da população está se divorciando antes de completar quinze anos de união, e o número de divórcios no Brasil chega a 19% ao ano. O espírito de engano tem cegado os olhos espirituais das pessoas para que não vejam a verdade do evangelho. O amor tem se esfriado. Temos visto pais matarem seus próprios filhos e filhos odiarem seus pais. A iniquidade tem se multiplicado. Vemos o aumento da promiscuidade e da perversão sexual. A sensualidade e a pornografia explícita na mídia têm violentado a mente das crianças. Os ensinos a respeito da igualdade de gênero têm se infiltrado nas escolas, além de estimular o homossexualismo e a bissexualidade na infância. A mídia tem divulgado e promovido o casamento múltiplo, tanto homossexual quanto heterossexual.

Como ficamos ao ver tudo isso? Não podemos ficar indiferentes a tudo o que tem acontecido diante dos nossos olhos.
Há tempo para todo propósito e para toda obra. (Ec 3.17)
Precisamos nos levantar em uma santa indignação contra o diabo. Este é o tempo de desfazermos as suas obras. Voltando para a Palavra de Deus, no contexto do capítulo 9 de 2 Reis, ao se tornar rei de Israel, Jeú partiu para a guerra contra os seus inimigos. Saiu com sua tropa contra Jorão, que era rei de Israel e estava praticando as prostituições e as feitiçarias de Jezabel (2Rs 9.17-20).

O verso 20 descreve a indignação de Jeú: “[…] e o guiar do carro parece como o de Jeú, filho de Ninsi, porque guia furiosamente” (2Rs 9.17-20). Jeú estava furioso contra aquela situação de impiedade e idolatria. Se queremos ser mulheres usadas por Deus, precisamos nos levantar com fúria e indignação contra as obras do diabo no tempo em que estamos vivendo. A mídia divulga diariamente notícias de crianças sendo abandonadas, abusadas e envolvidas em drogas. As estatísticas são alarmantes quando se trata de crianças e famílias destruídas.

Segundo o censo de 2010, temos hoje no Brasil 8 milhões de crianças abandonadas, das quais 2 milhões vivem nas ruas. O turismo sexual é um dos grandes responsáveis pela prostituição infantil no Brasil, e existem 240 rotas de tráfico de crianças do Brasil para o exterior. Calcula-se que 2,5 milhões de abortos são praticados por ano no Brasil. Isso equivale a um total de 6.850 abortos por dia, 285 abortos por hora. O Brasil é o 4° país em homicídios contra crianças e adolescentes. Deus vai mudar a realidade do nosso país à medida que nós nos levantarmos para dar um basta nisso tudo. Essas estatísticas não mudarão com a intervenção de bons governantes, mas o nosso país será altamente afetado quando Deus encontrar homens e mulheres indignados e dispostos a pagar um preço de oração por ele. Nós temos em nossas mãos a arma mais poderosa contra o inferno, a oração!
Sucedeu que, vendo Jorão a Jeú, perguntou: Há paz, Jeú? Ele respondeu: Que paz, enquanto perduram as prostituições de tua mãe Jezabel e as suas muitas feitiçarias? Então, Jorão voltou as rédeas, fugiu. (2Rs 9.2,23)

O rei Jeú se posicionou em perseguir Jorão até o encontrar. Quando este viu a fúria e a indignação de Jeú, voltou as rédeas e fugiu. Sabe o que vai acontecer quando nós nos levantarmos com uma profunda indignação contra as obras do diabo em nossas células, em nossa família, em nossa cidade e em nosso país? Ele vai fugir!
Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. (Tg 4.7).

Fonte: A mulher usada por Deus – Marília Pedroza

Tags