A maneira bíblica de nos reunirmos

No dia de Pentecostes, a igreja começou com cento e vinte pessoas. Todas elas foram cheias do Espírito e, logo no primeiro dia, quase três mil vidas foram acrescentadas. Poucos dias depois, aquelas pessoas já eram cerca de cinco mil. Então, começaram a se reunir não de acordo com a forma congregação judaica e nem como os grandes ajuntamentos dos gregos e romanos. Elas passaram a se reunir nas casas. Isso é algo em que precisamos atentar. O Senhor estabeleceu uma forma completamente diferente para a edificação da sua igreja. Os judeus estavam acostumados com as congregações. Na verdade, eles já se reuniam em sinagogas e estavam habituados com esse tipo de reunião. Os gregos e romanos, por outro lado, possuíam grandes ajuntamentos nos anfiteatros. Eles gostavam de grandes reuniões. Os gregos chegaram até mesmo a desenvolver sofisticados sistemas acústicos que os permitia falar para grandes multidões sem muito esforço. No entanto, no início da igreja, o Senhor não seguiu a forma congregação judaica e nem os grandes anfiteatros gregos e romanos, mas Ele levou a igreja a se reunir de casa em casa.

Quem inventou essa maneira de reunir-se? Certamente foi o Espírito Santo. Precisamos reconhecer que aqueles primeiros cristãos estavam todos cheios do Espírito e tudo o que faziam era de acordo com a direção do Espírito. Atos 2.46 diz que eles se reuniam no templo e de casa em casa. A maneira como se reuniam tinha dois lados, estavam no templo para grandes reuniões e se reuniam nas casas diariamente. Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração. (At 2.46). É interessante observar que, de acordo com a expressão grega usada no texto, quando diz que se reuniam de casa em casa, pode-se entender que não selecionavam casas específicas, mas incluíam todas as casas dos irmãos. Naqueles dias, ter uma reunião em casa com os irmãos fazia parte da vida normal da igreja. Não eram reuniões sistematizadas, mas eles se reuniam para compartilhar a doutrina dos apóstolos e ministrar mutuamente o Espírito de Deus.Creio que ainda podemos avançar muito em nossa visão de células. Nossas reuniões ainda são programadas e as casas dos anfitriões são escolhidas cuidadosamente, mas pense na revolução que seria se todos os irmãos fizessem espontaneamente uma reunião em sua casa. Isso seria um grande mover de Deus.

Entretanto, como poderíamos ter uma reunião em cada casa? Há tantos irmãos que são fracos. Há aqueles que são tímidos e não conseguem falar em público, e outros que gostam de falar, mas ainda não possuem o devido conhecimento da Palavra de Deus. Por causa disso, escolhemos separar líderes e anfitriões
para as nossas células. Mas precisamos admitir que isso ainda coloca um limite na ação do Espírito entre nós.Não importa se os irmãos são fracos ou fortes, velhos ou jovens, se são bem informados ou não, se eles são crentes, devem se reunir em suas casas. Se você é um cristão, se você é crente, precisa abrir a sua casa para as reuniões. Este é o primeiro modelo que foi aplicado logo no início da igreja no livro de Atos. A consolidação de um novo convertido é algo que sempre nos preocupa, mas pense como seria maravilhoso se uma pessoa recém-salva fosse batizada e imediatamente abrisse a sua casa para uma reunião da célula.Ao abrir a sua casa, isso o animaria e o sustentaria poderosamente. As reuniões em casa são a maneira máxima,mais excelente e bíblica para nos reunirmos.

Curso de Treinamento de Líderes,Nova Edição – Pr. Aluízio A. Silva

Tags