A comunhão dos santos pelo lavar

Lavar os pés é uma atitude de servir sem esperar nada em troca

por Aluízio A. Silva. Pastor presidente da Videira – Igreja em Células

Todos os atos de Jesus em João são sinais. Os acontecimentos apontam para coisas mais profundas e espirituais. Assim, lavar os pés possui um significado espiritual. O significado básico é lavar das sujeiras do mundo que grudam em nossos pés em nossa caminhada, visando à comunhão com Deus e com os irmãos.

  1. As condições para lavar os pés

Ora, antes da Festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim. Durante a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que traísse a Jesus, sabendo este que o Pai tudo confiara às suas mãos, e que ele viera de Deus, e voltava para Deus, levantou-se da ceia, tirou a vestimenta de cima e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela. (13.1-4)

Existem aqueles que praticam o lavar os pés de maneira legalista, como uma cerimônia, mas não foi isso que Jesus quis nos ensinar. Sem dúvida, o lavar os pés é algo fundamental, pois Jesus disse que, se não lavasse os pés de Pedro, não poderia haver comunhão entre eles. Portanto, o lavar os pés tem a ver com comunhão, com Deus e uns com os outros (Jo 13.8).

O Senhor amou até o fim

O lavar os pés é uma questão de amor. Para podermos lavar os pés uns dos outros, isso deve ser uma expressão de amor. No verso 1, no original, diz-se que Jesus os amou ao máximo. E como Ele expressou esse amor final e máximo? Lavando os pés dos discípulos. Isso nos mostra a importância de lavarmos os pés uns dos outros. É por isso que, no verso 34 e 35, Ele orientou os seus discípulos sobre o novo mandamento do amor. Sem amor, não podemos lavar os pés, e ao mesmo tempo o lavar os pés é uma expressão de amor.

Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros. (Jo 13.35-35)

Deixou suas vestes de lado

Para podermos lavar os pés uns dos outros, a primeira condição é o amor, e a segunda é colocar de lado a nossa glória pessoal.  O primeiro sentido de despir-se das roupas é despojar-se e se colocar como um igual entre os irmãos.

Se tentamos manter comunhão uns com os outros numa atitude de superioridade, não conseguiremos. Precisamos nos despir em humildade diante de nossos irmãos. Se somos médicos, deixamos nosso título lá fora; se somos policiais, não podemos lavar os pés fardados, precisamos nos fazer iguais a nossos irmãos. O segundo sentido de despir é se abrir em transparência e honestidade. João diz que precisamos andar na luz se desejamos manter comunhão uns com os outros.

Vestiu-se de uma toalha

Vestir-se de uma toalha significa que abrimos mão de nossa liberdade para servir os irmãos. Este é o paradoxo da liberdade do crente: por um lado, foi liberto do pecado, do diabo, da lei e do mundo, mas voluntariamente se coloca como servo dos irmãos em amor. Lavar os pés é uma atitude de servir sem esperar nada em troca.

  1. Como lavar os pés

Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. (Jo 13.5)

Com a água

Sem o lavar dessa água, Jesus disse que não podemos ter parte com Ele. A água aqui simboliza três coisas:

Em primeiro, lugar simboliza a Palavra de Deus

 

Para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra. (Ef 5.26)

Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado. (Jo 15.3)

A água também aponta para o Espírito Santo

 

Não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo. (Tt 3.5)

Por fim, a água é um símbolo da vida de Deus

 

Mas um dos soldados lhe abriu o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. (Jo 19.34)

O Senhor nos lava espiritualmente pela obra do Espírito Santo, pela luz da Palavra e pela lei da vida. Na Palavra de Deus, esses três itens são simbolizados por água.

Com a água na bacia

O fato de essa água estar na bacia significa que não adianta essa verdade estar na Bíblia doutrinariamente, é preciso que ela esteja dentro do nosso espírito, em nosso coração, disponível a todos os irmãos.

  1. Para remover o pó da terra

A carne veio do pó da terra

Em Gênesis 2.7, ficamos sabendo que o homem foi feito do pó da terra. Mais especificamente, o seu corpo ou a carne foi feita do pó da terra. Depois, vemos em Gênesis 3.14 que Deus amaldiçoou a serpente, condenando-a a comer pó todos os dias. Sabemos que cobras não comem pó, portanto o pó ali é simbólico e aponta apara a carne. Na verdade, a serpente se alimenta de carne e pecado, pois onde há um pecado, existem demônios por detrás. Assim, o significado básico de lavar os pés é para remover o pó da carne.

O mundo é o lugar onde caminhamos

Esse pó não é algum pecado que cometemos, mas é aquela sujeira que gruda em nossos pés enquanto caminhamos pelo mundo. Apesar de não ser pecado, ela também interfere em nossa comunhão com Deus e com os irmãos. Veja, por exemplo, um irmão que é vendedor. Ele fica o dia inteiro negociando e ouvindo as piadas mais imundas de seus clientes. Ele precisa ouvir, ainda que não participe, pois é negociante e precisa vender. No fim do dia, ele se sente sujo, o seu coração parece frio e ele não consegue ter liberdade para orar. O que ele necessita? Que alguém lhe lave os pés. Lembre-se de que sujeira é diferente de pecaminosidade. Você pode estar sem pecado e, no entanto, muito sujo pela poeira do pecado do mundo.

  1. Para manter a comunhão com o Senhor e uns com os outros

Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois. Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo. Então, Pedro lhe pediu: Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça. (13.6-9)

Naqueles dias, lavar os pés antes de participar de um banquete era crucial. As estradas eram poeirentas e as pessoas usavam apenas sandálias de couro. Depois de caminharem muitas vezes por longas distâncias em estradas lamacentas, os seus pés ficavam sujos e com um mau cheiro penetrante. Também, naqueles dias, não havia mesas com cadeiras como hoje. As pessoas sentavam-se no chão e esticavam as suas pernas para o lado. Se os pés não fossem lavados, eles simplesmente não poderiam ter comunhão. A sujeira e o mau cheiro impediriam a comunhão. Assim, não devemos interpretar o lavar os pés como sendo algo literal, mas como um sinal que possui um significado espiritual. Se desejamos ter comunhão uns com os outros, precisamos lavar os nossos pés antes das reuniões.

  1. Não sendo a purificação com o sangue

Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos. Pois ele sabia quem era o traidor. Foi por isso que disse: Nem todos estais limpos. (13.10-11)

Como já disse, estar sujo não significa estar em pecado. O mundo é um lugar sujo e é fácil ficarmos sujos caminhando por ele. Às vezes, basta olhar para um outdoor sensual e nos contaminamos. Às vezes, nos contaminamos até vendo um noticiário ou conversando com um descrente. Quantas vezes, depois da visita de um parente, nos sentimos sujos por causa do tipo de conversa, da atitude ruim dele e das histórias que ele nos contou! Precisamos ser lavados depois dessas situações. Para coisas pecaminosas, temos o sangue; porém, para as coisas que são sujas e não pecaminosas, precisamos da lavagem espiritual da palavra viva, do Espírito Santo e da vida que flui de nossos irmãos.

Perguntas para compartilhar

1-             Qual o significado de lavar os pés segundo a Palavra?

2-             O que expressamos ao lavar os pés uns dos outros?

 

© 2017 Igreja Videira. Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Alisson Martins